Oração da Serenidade



Deus, concedei-me,
A serenidade para aceitar as coisas que eu não posso modificar;
Coragem para modificar as coisas que posso, e
Sabedoria para saber a diferença.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento por vez;
Aceitando as dificuldades como o caminho da paz;
Tomando, como ele fez, este mundo pecaminoso como ele e, não como eu gostaria que fosse;
Confiando em que ele fará todas as coisas certas se eu submeter-me a sua vontade.
Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida;
E infinitamente feliz com ele para sempre na próxima.
Amém.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

A peruca do gordo no Sete de Setembro



    Sete de Setembro dia de feriado Nacional estavam todos de plantão na Garagem da instituição, uns no almoxarifado outros na mecânica, outros na funilaria, outros na sentinela do prédio, ai que ócio!, Já beirava o meio dia quando todos ali de serviço e quase nenhuma atividade. Reunimo-nos na frente do almoxarifado e sem o que fazer começou-se a conversar, um tirar o sarro do outro, coisa normal entre guardas, foi quando vindo da rua o gordão parecendo um dinossauro todo sujo de graxa devido ter removido algumas viaturas com o guincho tendo um ornamento estranho (uma peruca na cabeça), chegou e juntou-se ao grupo.
                         Por ser um guarda extremamente cômico tirador de sarro, havia levado para o serviço uma peruca com cabelos  longos e pretos e zoando todos.
                         Muitas risadas de suas palhaçadas foi quando adentrou ao pátio da Garagem a Ronda Oficial da corporação com um oficial encarregado conhecido de todos. Ao chegar ao pátio desceu da viatura, foi quando o Gordão falou em tom Baixo a todos:
- Olha só o que eu vou fazer com o oficial!
                         Ai? La vem palhaçada pensou todos! O oficia continuou os cumprimentos e por fim chegou ao lado do gordo, porem da forma que estava sentado continuou dando impressão de que não havia visto e não estava nem ai para nada.
- Bom dia meu filho!  Disse o oficial, porem sem obter resposta.
                       Formou-se um silencio incomodo, pois ficaram todos no aguardo do que viria pela frente foi quando para a surpresa de todos, percebeu-se que o gordo havia colocado a metade da peruca no interior do zíper frontal do macacão que usava e fazia menção de estar catando piolho/ pulga naquele resto de cabelos que ficou de fora e que era anormal e imaginável a uma pessoa.
                        Nossa! Com cara de espanto o Oficial olhou sem entender aquilo e os demais menos ainda.
- Meu filho (seu bordão tradicional) o que é isto!
- Há chefe como não tem o que fazer e já que estamos no meio de machos e por estar coçando resolvi catar alguns piolhos, mas já estou acabando!
- Mas você não sabe que existe tesoura para aparar cabelos! (Disse o oficial já entendendo a palhaçada e aderindo a brincadeira).
- Sei chefe! , mas eu gosto de manter meu corpo ao natural, sou selvagem! E continuou a simulação de uma forma descarada e debochada. Meu deus!  Ninguém agüentou, todos desandaram a dar risadas e chorar, alguns não conseguiam parar, outros caíram no chão de tanto dar risadas.
                        Ainda bem que o oficial entrou no clima de brincadeira e também não agüentou deu boas risadas, e virou uma grande roda de piadas descontraídas. Meu Deus! Rssss.


Nenhum comentário:

Postar um comentário