Oração da Serenidade



Deus, concedei-me,
A serenidade para aceitar as coisas que eu não posso modificar;
Coragem para modificar as coisas que posso, e
Sabedoria para saber a diferença.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento por vez;
Aceitando as dificuldades como o caminho da paz;
Tomando, como ele fez, este mundo pecaminoso como ele e, não como eu gostaria que fosse;
Confiando em que ele fará todas as coisas certas se eu submeter-me a sua vontade.
Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida;
E infinitamente feliz com ele para sempre na próxima.
Amém.

sábado, 28 de setembro de 2013

ORIENTAÇÃO NORMATIVA 2/2013

FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo, usando das atribuições que lhe são conferidas por lei,
CONSIDERANDO que o artigo 7º, incisos XIII a XV da Lei Federal 8.906/94 assegura ao advogado o exame de autos de processos findos ou em tramitação, em qualquer órgão dos Poderes Judiciário e Legislativo, ou da Administração Pública em geral, mesmo sem procuração, quando não estejam sujeitos a sigilo e mediante apresentação de instrumento de procuração, nos casos em que a matéria estiver sujeita a sigilo;
CONSIDERANDO que a Lei Municipal 14.141, de 27 de março de 2006, e o Decreto 51.714, de 13 de agosto de 2010, garantem aos advogados o direito de obter vista de processos administrativos, exigindo-se a apresentação de instrumento de mandato somente se a matéria estiver sujeita a sigilo e
CONSIDERANDO o teor da Lei Federal 12.527, de 18 de novembro de 2011 (Lei de Acesso a Informação), bem como o Decreto Municipal 53.623, de 12 de dezembro de 2012, que regulamenta referida lei no âmbito do Município de São Paulo e estabelece procedimentos e outras providências correlatas para garantir o direito de acesso à informação, expede a seguinte
ORIENTAÇÃO NORMATIVA
1- Sem prejuízo das normas reguladoras dos processos administrativos de caráter geral ou especial e das que tratam de acesso a informação, todas as unidades da Prefeitura do Município de São Paulo deverão autorizar o advogado, mediante requerimento e independentemente da apresentação de instrumento de procuração, a examinar autos de processos, findos ou não, e de obter certidões ou cópias reprográficas de dados e documentos que o integram, quando não estejam sujeitos a sigilo;
2- Quando tratar-se de matéria sujeita a sigilo ou de interesse pessoal, nos termos do § 2º, artigo 17, do Decreto Municipal 53.623/12, a vista será permitida a advogado mediante apresentação de identificação profissional e instrumento de procuração, que deverá ser juntado ao respectivo processo;
3- O acesso do advogado a informações de caráter sigiloso obedecerá o estabelecido no Decreto 53623/12;
4- O pedido de vista deverá ser formalizado em requerimento próprio e dirigido à chefia da unidade na qual se encontre o processo;
5- São competentes para autorizar a vista o chefe da unidade na qual se encontrar o processo ou, na sua falta, a autoridade de nível hierarquicamente igual ou superior;
6- O requerente terá o prazo de 5 dias úteis para proceder à vista do processo, a partir do deferimento, ressalvados prazos específicos previstos em lei ou neste decreto;
7- O indeferimento de pedido de vista será devidamente justificado, dele cabendo interposição de recurso, nos termos do Decreto 51.714, de 13 de agosto de 2010;
8- A vista de autos, em qualquer das hipóteses previstas neste Capítulo, dar-se-á sob o controle de servidor municipal no recinto da própria unidade na qual se encontrem.
9- O advogado poderá tomar apontamentos e, mediante requerimento, poderá fotografar ou escanear os autos do processo, por meios próprios, sendo absolutamente vedados o desmonte dos volumes e a retirada de folhas, peças ou documentos deles integrantes, além de obter cópias reprográficas dos autos do processo, desde que pago o preço público correspondente, quando for o caso.
10- Esta Orientação Normativa entrará em vigor na data de sua publicação.
São Paulo, aos 10 de setembro de 2013.
FERNANDO HADDAD, Prefeito
Fonte:
DOM
quarta-feira, 11 de setembro de 2013 Diário Oficial da Cidade de São Paulo São Paulo, 58 (172) – 3

Vida a dois

Um casal de velhinhos que não tinham filhos,
morava em uma casinha humilde de madeira,
tinham uma vida muito tranquila,
alegre, e ambos se amavam muito.

Eram felizes. Até que um dia...

Aconteceu um acidente com a senhora.

Ela estava trabalhando em sua casa
quando começa a pegar fogo na cozinha
e as chamas atingem todo o seu corpo.

O esposo acorda assustado com os gritos
e vai a sua procura.
Quando a vê coberta pelas chamas, imediatamente tenta ajudá-la.

O fogo também atinge seus braços e,
mesmo em chamas,
consegue apagar o fogo.

Quando chegaram os bombeiros
já não havia muito da casa,
apenas uma parte, toda destruída.

Levaram rapidamente o casal para o hospital mais próximo,
onde foram internados em estado grave.

Após algum tempo
aquele senhor menos atingido pelo fogo
saiu da UTI e foi ao encontro de sua amada.

Ainda em seu leito a senhora toda queimada, 

pensava em não viver mais, 
pois estava toda deformada,
queimara todo o seu rosto.

Chegando ao quarto de sua senhora, ela foi falando:

-Tudo bem com você meu amor? 

-Sim, 
respondeu ele,
pena que o fogo atingiu os meus olhos
e não posso mais enxergar,
mas fique tranquila amor
que sua beleza está gravada em meu coração para sempre.

Então triste pelo esposo, a senhora pensou consigo mesma:

"Como Deus é bom,
vendo tudo o que aconteceu a meu marido,
tirou-lhe a visão para que não presencie esta deformação em mim.
As chamas queimaram todo o meu rosto
e estou parecendo um monstro.
E Deus é tão maravilhoso que não deixou ele me ver assim,
como um monstro
Obrigado Senhor!" 

Passado algum tempo e recuperados milagrosamente,
voltaram para uma nova casa,
onde ela fazia tudo para o seu querido e amado esposo,
e o esposo agradecido por tanto amor,

afeto e carinho,

todos os dias dizia-lhe:
-COMO EU TE AMO.
Você é linda demais.

Saiba que você é e será sempre,

a mulher da minha vida!

E assim viveram mais 20 anos até que a senhora veio a falecer. 
No dia de seu enterro,
quando todos se despediam da bondosa senhora,
veio aquele marido com os olhos em lágrimas,

sem seus óculos escuros
e com sua bengala nas mãos.

Chegou perto do caixão,
beijou o rosto e acariciando sua amada, disse em um tom apaixonante:

-"Como você é linda meu amor, eu te amo muito".

Ouvindo e vendo aquela cena,
um amigo que está ao seu lado
perguntou se o que tinha acontecido era milagre.
Pois parecia que o velhinho parecia enxergar sua amada.

O velhinho olhando nos olhos do amigo,
apenas falou com as lágrimas rolando quente em sua face:

-Nunca estive cego, apenas fingia,
pois quando vi minha esposa toda queimada e deformada,

sabia que seria duro para ela continuar vivendo daquela maneira.
Foram vinte anos
 vivendo muito felizes e apaixonados! 
Foram os 20 anos mais felizes de minha vida.

E emocionou a todos os que ali estavam presentes.


CONCLUSÃO
 
Na vida
, para sermos felizes, às vezes
temos de fechar os olhos para muitas coisas... 

...mas é importante que se faça única e exclusivamente por AMOR

Projeto de Chico Sardelli permite liberação de verba para Guardas Municipais

Projeto de lei apresentado pelo deputado estadual Chico Sardelli (PV) autoriza o Poder Executivo a liberar recursos para as Guardas Municipais, destinados à aquisição de veículos equipados, coletes a prova de bala e uniformes. A proposta foi publicada hoje (20/09) no Diário Oficial do Estado e segue para análise das comissões permanentes.

Atualmente o governo do Estado não pode destinar recursos diretamente para as Guardas Municipais. Na justificativa, o deputado comenta que “as guardas municipais participam da segurança do nosso Estado em conjunto com a Polícia Militar. Apesar da responsabilidade do município em equipar as Guardas, entendemos que o Estado também pode cumprir esta missão, afinal segurança é uma das prioridades de todos os governos, tanto no âmbito estadual como municipal”.

A necessidade de elaboração do projeto de lei foi discutida em reuniões da Frente Parlamentar em Defesa das Guardas Municipais, coordenada por Sardelli. “Hoje não se faz segurança pública sem essas corporações. Apesar da atuação dos guardas ainda não entrar nas estatísticas do Estado, elas são uma realidade e precisam ser ajudadas pelo Estado. Estamos buscando o que é bom para as Guardas e população. Infelizmente hoje o Estado não pode fazer investimentos nas Guardas, por ser uma prerrogativa do município, mas com esse projeto queremos possibilitar esse repasse de recursos”, destacou.

O deputado comentou ainda que, com as Guardas Municipais equipadas, o Estado também ganha em segurança. “A cooperação entre as polícias é fundamental no combate ao crime e na segurança dos cidadãos”, disse.

Regional – Com a proposta de descentralizar as atividades da Frente Parlamentar, Chico Sardelli presidiu hoje de manhã reunião na cidade de Itaquaquecetuba. O evento aconteceu na Câmara Municipal, com a presença de representantes também das cidades de Poá, Mogi das Cruzes, São Paulo, Guarulhos, Cruzeiro e Campos do Jordão.

Foram discutidos projetos encaminhados pela Frente Parlamentar e as reivindicações entregues ao governador Geraldo Alckmin em defesa das Guardas. O evento foi organizado pelo GCM Carlinhos Silva, suplente de deputado federal do PV, GCM Braz, com apoio da Associação de Guardas Municipais de Itaquaquecetuba e Região do Alto Tietê, vereador Rolgaciano (PSDC) e Associação Brasileira de Guardas Municipais.

Trataram ainda sobre o encontro que acontecerá dia 11 de outubro, na Assembleia Legislativa, em que será comemorado o Dia Nacional das Guardas. Nesta segunda-feira, dia 23, acontecerá reunião da Frente e encontro de comandantes na cidade de Monte Azul Paulista.

Qual o tamanho de Deus?

Um garoto perguntou ao pai :
Qual o tamanho de Deus?
Então ao olhar para o céu o pai avistou um avião e perguntou ao filho: Que tamanho tem aquele avião?
O menino disse:
Pequeno, quase não dá para ver.
Então o pai o levou a um aeroporto e ao chegar próximo de um avião perguntou:
E agora, qual o tamanho desse? O menino respondeu: Nossa pai, esse é enorme!
O pai então disse: 
Assim é Deus, o tamanho vai depender da distância que você estiver dele. 
Quanto mais perto você está dele, maior Ele será na sua vida!

nova vtr






sexta-feira, 27 de setembro de 2013

CONHECIMENTO OPERACIONAL

 PODE OU NÃO PODE ?


             Estão mais uma vez a beira da de uma polemica sem causa nas guardas municipais, visto que algumas instituições estão naturalmente renovando suas frotas de viaturas onde alguma por solicitação sabia de técnicos e entidades de classe vêm sendo distribuídas no jargão policialesco  com “CELAS PARA PRESOS”.

            No ordenamento jurídico atual e legislações locais não se faz referência  a ilegalidade de praticar uso destas viatura com compartimentos adaptados em forma de célula protetora  no serviço de rotina bem como o transporte de pessoas que não estejam em estado de detenção senão vejamos:

           Veja-se que o Código de Trânsito Brasileiro (Lei nº 9.503, de 23/09/97) -  no seu art. 230, considera infração gravíssima “Conduzir o veículo: ....... II  transportando passageiros em compartimento de carga, salvo por motivo de força maior, com permissão da autoridade competente e na forma estabelecida pelo CONTRAN”

           Além de infringir disposições reguladoras do trânsito de veículos, a atitude è errônea transportar presos ou detidos naquelas impróprias dependências dos chamados  “compartimento de bagagens” se configura no solene desrespeito ao que é determinado no art. 1º da Lei nº 8.653, de 10/05/93, segundo o qual “É proibido o transporte de presos em compartimento de proporções reduzidas, com ventilação deficiente ou ausência de luminosidade”

          Hoje o que temos são viaturas compartimento traseiro adaptado com  um divisor em acrílico ou assemelhados entre os bancos da frente e traseiros, para garantir o transporte de pessoas  detidas ou auxilio ao publico em geral somente evitando  o contato direto  com condutor ou o encarregado da Viatura.

         Muito embora os veículos sejam adaptados as necessidades em alguns casos, não se vislumbra ilegalidade em usá-lo no serviço de rotina sob pretexto de estar cometendo abuso de poder ou constrangimento ilegal, visto que a legislação atual discorre em “compartimento de carga de proporções reduzidas sem assentos adequados para o detido”.

        Em se tratando de condução de adolescentes, devem todos ter o conhecimento em mente que não deve ser transportados sem o acompanhamento do tutor legal ou representante do conselho tutelar e ainda em se tratando de estabelecimento de ensino o representante legal da unidade escolar.

       O que devemos ter em mente é o bom senso na condução dos serviços diários bem como a procura de orientações de técnicos em suas corporações com conhecimento da legislação para que não fiquem a mercê do achismo e falsos defensores da moral e costumes.




.

Casa de Mediação de Conflitos na Inspetoria do Ipiranga

        Casas de Mediação



       A Casa de Mediação é mais um serviço da Prefeitura da Cidade de São Paulo através da Guarda Civil Metropolitana que visa estimular as pessoas em situação de conflito à busca de resolução pacífica para os de desentendimentos. 
         Todas as pessoas residentes na cidade de São Paulo podem requerer os serviços de mediação da rede, bastando demonstrar o interesse na resolução de seus problemas de forma rápida e sem burocracia, desde que não configure crime

                         Objetivo

                        O objetivo da Rede Municipal de Mediação de Conflitos é contribuir para o estabelecimento de uma cultura de paz, auxiliando as pessoas a resolverem seus problemas sem o emprego da força ou da violência, garantindo assim a cidadania a todos os que optarem por essa modalidade de serviço público, contribuindo para uma maior rapidez na solução de controvérsias entre as pessoas, e contribuindo para um menor número de encaminhamentos às Delegacias, Tribunais e a outros serviços públicos indevidamente.

                                                                        Atendimento

                        Inicialmente, os serviços estarão à disposição da comunidade 24 horas, em 31 endereços das Unidades da Guarda Civil Metropolitana em especial na  relacionada abaixo.

IPIRANGA:  Rua Breno Ferraz do Amaral, nº. 415 - Telefones: (11) 5058-3323/ (11) 5073-0799

                     O cidadão poderá obter informações diretamente neste local indicado ou por meio do telefone 153.

                      O serviço é totalmente gratuito, não havendo necessidade de advogado, e o sigilo e a privacidade, bem como o voluntariado são garantias oferecidas.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

VERDADE OU MENTIRA ?


  Agora sou Classe Distinta


               Precisavam pregar uma peça no guarda visto sua maneira de se portar na unidade recém criada, pois era voluntarioso somente com o graduado e Inspetor.
                      Dias se passavam e alguns GCM que haviam acabado concluir o curso de guarda num total de vinte se juntaram ao efetivo de um setor recém extinto porem com guardas da primeira turma.
                      O Guarda por ser encarregado de equipe e ser mais antigo gostava de agir como se fosse um superior, sempre se pondo ao lado do Inspetor e dos graduados.
- S....! Vamos dar a ele o que ele acha que é! (disse um guarda já irado com suas atitudes)
Como assim? (disse todos na roda de vestiário).
- O Boletim Interno!  (confeccionado a maquina de escrever manual)
- È!  Ele é feito no comando e chega até nós no formato de copia certo!
- Certo! É mesmo! (todos)
- Então pegaremos a maquina de escrever que temos e é igual a que é confeccionado o Boletim Interno e vamos refazer a parte dos serviços administrativos e vamos promovê-lo a graduado!
                  Todos concordaram sem o menor receio de dar errado, pegaram a maquina e redigiram somente a pagina do Boletim que havia acabado de chegar à unidade com mais ou menos o seguinte: 

 II- Serviços Gerais e Administrativos
Promoções:

“O Inspetor Chefe Superintende Geral da Guarda Civil Metropolitana xxxxxxxxxxx, da Secretária Municipal de Defesa Social, no uso da competência que lhe foi conferida, e devido os relevantes  serviços prestados a municipalidade  e a forma como conduz sua equipe, promove, ao quadro de Classe Distinta o GCM xxxxxx Placa xxxx RF xxxxxx, pertencente ao xxxxxxxx a partir de 00/00/00.”

                 Tiraram cópia e recolocaram na ordem e deixaram na administração da unidade e ficaram observando o desenrolar dos fatos.
                 No plantão seguinte estavam todos no vestiário trocando de roupa e já combinando por todos  que iriam dar os parabéns a ele fingindo que ninguém sabia.
                Foi quando adentrou o guarda cabeça erguida peito estufado cheio de arrogância e já de uma forma mais inoportuna ainda, foi quando levantou da cadeira o guarda incumbido de apresentar-lhe os parabéns e tomando a posição de sentido  o parabenizou.
-Senhor!, Parabéns pela sua promoção.  O senhor merece!
- Obrigado guarda! (disse em tom de superioridade).
               Todos dando parecer que não sabíamos, fomos ao seu encontro tentando abraçá-lo, porem com a repulsa imediata  do recém “graduado”.
- A partir de agora acabou a brincadeira com vocês e todos deverão me chamar de senhor!, Mesmo que ainda não tenha ido buscar minhas divisas de graduado!.
              Todos  ficaram em silencio (loucos para morrer de rir)
Saiu do meio dos Guardas e se dirigiu a administração exigindo do guarda o memorando de apresentação de uma forma meio arrogante.
-O guarda! , bate o memorando para que eu possa pegar minhas divisas no almoxarifado!
- Não tenho autorização para fazer o memorando sem a presença do Chefe! (disse o administrativo sabendo do estava acontecendo)
 Antes de tudo me trate de senhor!, Adiante o documento antes que o Chefe chegue!
- Sim senhor! Rsssss
              I!, por azar o japonês chegou com um mau humor danado  já dando bronca na sentinela. Ai f.......!
              Foi o Guarda ao encontro do chefe todo cheio de razão, já dizendo que precisava de uma assinatura dele para que pudesse pegar suas divisas no almoxarifado.
- Divisa, ta louco guarda! (em tom enfurecido disse o Inspetor).
- Sim!, disse ele, o senhor não leu o Boletim Interno!
- Que P.... de boletim guarda!  Ta ficando  maluco seu mocorongo!
- Não Chefe saiu a minha promoção a graduado no Boletim Interno!
- Que  P....  de B.I , Quero ver!
           Saiu o guarda correndo para pegar o B.I e mostrar ao inspetor.
- Falou o inspetor indignado, P.Q.P.! , isto ta errado!, Eu não indiquei ninguém  (na época as promoções eram realizadas por indicação e não por concurso) ninguém para ser graduado!
           Saiu e imediatamente ligou para Comando da Guarda para saber o que tinha ocorrido.
           Após alguns minutos, La vem o Inspetor soltando fogo pelas ventas, ai!
          Após tomar um verdadeiro esculacho ser chamado de mocorongo, bisonho na frente de todos, porem quis saber quem fez a brincadeira porem ficou na vontade, não sabe até hoje rssssss.

         Estavam todos vingados, depois deste episodio o guarda mudou seu totalmente seu comportamento e continua ate hoje mais realista e com os pés no chão!!!!!!!!!

INTENSIFICAÇÃO DA PROTEÇÃO NO PARQUE INDEPENDÊNCIA


                  Como se tem notado a mudança de comportamento da sociedade Ipiranguense, com o acréscimo de desordem urbana especialmente  no Parque. Independência.
            Diante disto iniciou-se a união e engajamento da forças de articulação do Ipiranga, resultando neste mês na mudança estratégica da Proteção ao parque já com resultados  positivos apontados no CONSEG do 17º tornando-se alvo de elogio de todos os presente na reunião  de ontem 24/09/13.


Parabéns!!! a todas as equipes que estão atuando, demonstrando estar imbuído do propósito de tornar o  parque Independência  mais seguro aos usuários.