Oração da Serenidade



Deus, concedei-me,
A serenidade para aceitar as coisas que eu não posso modificar;
Coragem para modificar as coisas que posso, e
Sabedoria para saber a diferença.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento por vez;
Aceitando as dificuldades como o caminho da paz;
Tomando, como ele fez, este mundo pecaminoso como ele e, não como eu gostaria que fosse;
Confiando em que ele fará todas as coisas certas se eu submeter-me a sua vontade.
Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida;
E infinitamente feliz com ele para sempre na próxima.
Amém.

sábado, 5 de outubro de 2013

B.O passa a inserir GCMs

B.O passa a inserir GCMs no
atendimento de ocorrências

Os boletins de ocorrência passam a ter a identificação dos guardas municipais como responsáveis pelo atendimento. Essa é uma conquista da Frente Parlamentar em Defesa das Guardas Municipais, coordenada pelo deputado estadual Chico Sardelli (PV), que apresentou essa reivindicação ao secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, em audiência no mês de agosto.

No formato anterior dos B.Os, não havia um campo que permitia a identificação dos guardas municipais, somente dos policiais militares, mesmo a ocorrência sendo atendida pelos GCMs. Na reunião com Grella, foi feito esse pedido e o secretário se comprometeu com a Frente Parlamentar em elaborar um novo modelo de boletim. O suplente de deputado federal, GCM Carlinhos Silva, o presidente da Abraguardas (Associação Brasileira de Guardas Municipais), Ezequiel Faria, e representantes das Guardas Municipais também participaram dessa audiência.

O novo formato do B.O. já se encontra nas delegacias do Estado, o que vai contribuir também nas estatísticas do trabalho das Guardas Municipais a partir de agora. “Com a identificação real da ocorrência, será possível termos um levantamento mais fiel dos atendimentos feitos pelos guardas municipais em todo Estado. Agradecemos ao secretário Fernando Grella por ter atendido essa reivindicação”, disse Sardelli.
Legenda  foto
Audiência na Secretaria de Segurança Pública com a Frente Parlamentar e GCMs

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

PROGRAMA DE PROTEÇÃO A PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA/RISCO

PROGRAMA DE PROTEÇÃO A PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA/RISCO NO IPIRANGA

Objetivos: Atuar na proteção das pessoas em situação de risco e vulnerabilidade, buscando  um relacionamento harmônico com a população e com os servidores, em especial ás crianças e adolescentes, aos idosos e às pessoas com deficiência física/mental ou de mobilidade reduzida, de forma educada, polida, atenciosa, com correção de atitudes, demonstrando postura, respeito, urbanidade e autoridade,alem do uso dos  conceitos de Polícia Comunitária.

Dinâmica e Perfil, da população de vulnerabilidade no Ipiranga


               A dinâmica estabelecida no perfil da população de rua, observamos através de varias abordagens sociais ao longo de 02 anos (2011 e 2012) que poucas pessoas  em situação eminente de rua permaneciam no território do Ipiranga, visto que a maioria deste moradores eram construído em sua maioria de coletor de recicláveis e por isso não permaneciam no local, pois retornavam as suas residências que estão localizadas próxima alem de outro grupo composto e alcoolistas que faziam uso do local para a pratica viciosa.
              O maior fluxo desta população é composto basicamente de carroceiros visto o comércio, indústrias e, sobretudo o considerável números de estabelecimento onde vendem seus recicláveis, alem de fazerem pequenas viagens ilegais de entulho que são capitados em sua maioria em residências que executam pequenas reforma e se livram do material através de seus  préstimos o descarte em via pública gerando um generalizado descarte nas ruas na região do Ipiranga.
             O que temos observado ainda que houve a diminuição de dependentes de Crak que estabeleciam moradias lonadas debaixo do  complexo viário Mackenzie e viaduto Almirante Delamari e eram o publico mais difícil de se lidar.
             A BCM vem desenvolvendo um trabalho preventivo voltado a aproximação e acolhimento desta população desde 2012, com várias ações e encaminhamentos positivos a órgãos de apoio, alem da atuação direta na desordem urbana no local de maior concentração desta população.








terça-feira, 1 de outubro de 2013

Dia Nacional das Guardas Municipais

Sessão Solene em Comemoração ao Dia Nacional das Guardas Municipais - 11/10/2013 - ALESP


CONSELHO PARTICIPATIVO MUNICIPAL‏

Informativo Conselho Participativo Municipal.jpg

COMUNICADO 194/13

A Divisão de Esportes e Cultura, com o intuito de proporcionar
entretenimento, cultura e lazer ao efetivo da SMSU/GCM, informa a
Vossa Senhoria que estão disponíveis para os interessados 150
(cento e cinquenta) ingressos gratuitos, para o musical, conforme
segue:
“Madagascar ao Vivo”
Local: Ginásio do Ibirapuera
Endereço: Rua Manoel da Nóbrega, nº 1.361 – Ibirapuera
Data: 03 de outubro
Horário: 20h
Classificação Etária: Livre
O efetivo interessado deverá entrar em contato com a DEC nos
telefones: 3362-2357 ou 3333-2204 ou por e-mail:
gcmdivisaodeesportesecultura@prefeitura.sp.gov.br, para efetivar
sua inscrição até 02/10/2013.
S.M.S.U/ ASSESSORIA DE IMPRENSA E COMUNICAÇÃO
Rua Augusta, 435 – Consolação – CEP 01305-000 - São Paulo

27/09/2013

Diferenças entre os termos “alcoólatra” e “alcoolista”

Os termos “alcoólatra” e “alcoolista” são usados, quase que indistintamente pela comunidade científica e pelo público leigo para definir a “dependência do álcool”.

 

O termo “alcoólatra” foi utilizado por muitos anos para designar aqueles indivíduos que bebiam abusivamente e que, por conta disto, tinham uma série de problemas decorrentes do uso do álcool. O uso do termo “alcoólatra” é inadequado, pois confunde o dependente do álcool com alguém que “idolatra” o álcool e que, por conta disto, “escolhe” ou “opta” continuar fazendo uso da substância a despeito dos problemas.

 

Padrões de consumo do álcool na população brasileira que ela gera para o bebedor e para seus familiares. O termo “alcoólatra’, portanto, estigmatiza e rotula o bebedor como alguém que está fadado a uma condição de depreciação, fraqueza e falta de escolhas, pois privilegia o álcool acima de todas as coisas. 

 

Esta condição não é verdadeira, visto que, quando a dependência está instalada, em muitas ocasiões, o indivíduo bebe para minimizar os efeitos da abstinência então para ter prazer.

 

O termo “alcoolista”, por sua vez, é proposto por alguns pesquisadores como uma alternativa menos estigmatizante, visto que, o termo coloca o indivíduo como alguém que tem “afinidade” pelo álcool e não é “seduzido” por ele. O termo alcoolista foi utilizado em substituição ao termo “alcoólatra” a fim de não responsabilizar unicamente o bebedor pelos problemas decorrentes do uso do álcool, mas sim, reconhecer que o álcool é uma substancia lícita, socialmente aceita e disponível,mas quando utilizada em grandes quantidades e frequências expõe o bebedor a muitos riscos.

 

A expressão mais adequada para designar o indivíduo que tem sintomas físicos desencadeados pela falta do álcool, assim como outros problemas decorrentes do uso desta substância é “dependente do álcool”. A dependência do álcool é uma condição clínica que quando identificada é conferido um diagnóstico e um tratamento para o indivíduo a fim de que ele possa se recuperar e voltar a ter uma vida dentro de um contexto social considerado normal. 

primeira corrida da guarda civil metropolitana

video










segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Desfile no Ipiranga

INSPETORIA DO IPIRANGA PARTICIPA DOS FESTEJOS         DOS 429 ANOS DE  FUNDAÇÃO DO BAIRRO


           No último domingo (29), aconteceu o desfile cívico e militar no Ipiranga em comemoração aos 429 anos do bairro. O evento começou às 8h30 da manhã em frente ao Mercado Municipal do Ipiranga e durou cerca de 4 horas. O desfile reuniu mais de 5 mil pessoas.
          Evento acontece há 16 anos, e mais um ano a Inspetoria participou  dos festejos do bairro representando a GCM com desfile motorizado com suas viaturas novas recém recebidas para o serviço operacional.
         O desfile foi aberto pelo subprefeito e contou com diversas autoridades civis e militares, munícipes, onde o Inspetor Trajano supervisor Operacional representou a Inspetoria Regional no palanque.

          O desfile cívico encerrou os eventos comemorativos do aniversário da região do Ipiranga, que é comemorado no dia 27 de setembro.





MAIS UMA VEZ REPRESENTOU A GCM COM MUITO BRILHO

PARABÉNS NOBRES GUERREIROS !!!!!!!!!