Oração da Serenidade



Deus, concedei-me,
A serenidade para aceitar as coisas que eu não posso modificar;
Coragem para modificar as coisas que posso, e
Sabedoria para saber a diferença.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento por vez;
Aceitando as dificuldades como o caminho da paz;
Tomando, como ele fez, este mundo pecaminoso como ele e, não como eu gostaria que fosse;
Confiando em que ele fará todas as coisas certas se eu submeter-me a sua vontade.
Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida;
E infinitamente feliz com ele para sempre na próxima.
Amém.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Enquanto caminho pelo vale da sombra da morte
Dou uma olhada na minha vida
E percebo que não sobrou nada
Porque tenho farreado e me divertido por tanto tempo
Que até a minha mãe acha que perdi o meu juízo
Mas nunca apaguei um cara que não merecesse
Eu ser tratado como um imprestável, você sabe que nunca aconteceu
É melhor ter cuidado com o que você fala
E por onde anda
Ou você e os seus parceiros podem acabar marcados com giz no chão

Realmente odeio me enganar, mas tenho que trancar
Enquanto agonizam, me vejo na fumaça da pistola
Trouxa, sou o tipo de gangster que a meninada querem ser
De joelhos à noite
Fazendo orações na luz da rua

Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos

Olhe só a situação que me fizeram encarar
Não consigo viver uma vida normal, fui criado pelo estado
Então tenho que ficar com a turma do bairro
Assistir televisão demais me deixou perseguindo sonhos
Sou um trouxa que estudou, e com dinheiro na cabeça
Com a minha pistola na mão e um brilho nos olhos
Sou um bandido aloprado, enfrentando outras gangues
E os meus parceiros estão por aí então não me provoque
Trouxa, a morte está logo ali
Estou vivendo a vida, viver ou morrer, o que posso dizer?
Tenho 23 anos agora, será que viverei até os 24?
Do jeito que as coisas vão, sei lá
Me diga, por que somos cegos demais para perceber
Que aqueles que magoamos somos você e eu?
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos

O poder no dinheiro, o dinheiro no poder
Minuto após minuto, hora após hora
Todo mundo está fugindo, mas metade não olha
Está rolando na cozinha
Mas não sei o que está pegando lá
Eles dizem que tenho que aprender
Mas não tem ninguém aqui para me ensinar
Se não conseguem entender isso, como vão me ajudar?
Acho que não conseguem, acho que não farão isso
Acho que apenas fingem
É por isso que sei que a minha vida está ferrada, trouxa!

Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos
Desperdiçando a maior parte das suas vidas
Vivendo no paraíso dos bandidos

Me diga, por que somos cegos demais para perceber
Que aqueles que magoamos somos você e eu?
Me diga, por que somos cegos demais para perceber
Que aqueles que magoamos somos você e eu?


Nenhum comentário:

Postar um comentário