Oração da Serenidade



Deus, concedei-me,
A serenidade para aceitar as coisas que eu não posso modificar;
Coragem para modificar as coisas que posso, e
Sabedoria para saber a diferença.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento por vez;
Aceitando as dificuldades como o caminho da paz;
Tomando, como ele fez, este mundo pecaminoso como ele e, não como eu gostaria que fosse;
Confiando em que ele fará todas as coisas certas se eu submeter-me a sua vontade.
Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida;
E infinitamente feliz com ele para sempre na próxima.
Amém.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

um pouco sobre nossa historia

A solenidade ocorreu na manhã da última sexta-feira, 19/09, como parte das comemorações do 28º aniversário da Corporação. Durante o evento, ocorreu o descerramento das fotografias dos ex-comandantes, Inspetores Regionais Joel Malta de Sá e Eduardo de Siqueira Bias.
O Inspetor Malta, primeiro comandante de carreira da GCM, permaneceu no posto de maio de 2008 a janeiro de 2013, tornando-se o comandante a ocupar por mais tempo o comando da GCM até hoje. Ele lembrou de sua passagem à frente da instituição: “permaneci aqui por 4 anos, 8 meses e 6 dias e com isso pude fazer a minha parte para o crescimento da corporação, assim como cada comandante o fez”, completou.
O Inspetor Bias comandou a GCM de janeiro de 2013 a setembro do mesmo ano, dando continuidade ao advento dos comandantes de carreira na corporação. Ele concordou com seu colega, IR Malta, “cada fotografia nesse memorial representa uma história, uma história de alguns erros, mas muitos acertos. Cada um de nós somou algo na história da GCM”, afirmou o Inspetor Bias.
O atual Comandante Geral da Guarda Civil Metropolitana, o 12º a ocupar o cargo desde sua criação em 1986, agradeceu a presença dos companheiros e afirmou tratar-se de uma homenagem simples, respeitosa e de coração.
Convidado especial na solenidade, o primeiro comandante geral, Cel José Ávila da Costa relatou aos comandantes e demais convidados os desafios para criar a Guarda Civil Metropolitana e seus primeiros momentos como líder da corporação. “Quando recebemos os 300 primeiros guardas, não tínhamos nem sala de aula para ministrar instrução. Costumo chamá-los de turma da seringueira”, aludindo a uma seringueira que existia no centro desportivo do Ibirapuera, local em que foram aplicadas as primeiras aulas. Continuou o Cel. Ávila, “embaixo da copa daquela seringueira, eles tinham aulas teóricas e práticas. Hoje, chegando aqui, fiquei muito surpreso em ver como as coisas mudaram. Fiquei emocionado em ver como nossa Guarda cresceu.”
Visivelmente emocionado, o Cel. Ávila contou também como foi formado o primeiro corpo de oficiais da GCM. “Eu fui buscar os Inspetores da antiga Guarda Civil em suas casas, fui à residência de cada um. Um por um e meu chamado foi prontamente atendido. Eu tive momentos de muito amor com a Guarda e não tenho como agradecer o que vocês fizeram e continuam fazendo pela GCM”, finalizou o ex-comandante Ávila.
Estiveram presentes na solenidade o vereador Ari Friedenbach, o subcomandante da GCM, Inspetor Vanderlei Bento Barbosa, a superintendente de planejamento, Inspetora Sandra Helena Perticarrari, os comandantes operacionais Leste, Inspetor Denilson dos Santos Barretos; Centro, Inspetor Ademir Pereira Pina; Norte, Mônica Mazzola e Sul, Inspetor Nilson da Silva Coutinho, o Comandante do CPAM1, Cel. PM Celso Luiz Pinheiro, além do Major PM Luis Âmbar, do 7º BPM/M.

Nenhum comentário:

Postar um comentário