Oração da Serenidade



Deus, concedei-me,
A serenidade para aceitar as coisas que eu não posso modificar;
Coragem para modificar as coisas que posso, e
Sabedoria para saber a diferença.
Vivendo um dia de cada vez;
Desfrutando um momento por vez;
Aceitando as dificuldades como o caminho da paz;
Tomando, como ele fez, este mundo pecaminoso como ele e, não como eu gostaria que fosse;
Confiando em que ele fará todas as coisas certas se eu submeter-me a sua vontade.
Que eu possa ser razoavelmente feliz nesta vida;
E infinitamente feliz com ele para sempre na próxima.
Amém.

sábado, 2 de julho de 2016

noticia

A Conferência Nacional das Guardas Municipais do Brasil - CONGM, COMUNICA a NAÇÃO AZUL MARINHO que está Entidade Representativa entrou em contato nessa data (01/07/2016) com a Rede Globo de Televisão, programa Bom dia Brasil, solicitando DIREITO DE RESPOSTA conforme LEI Nº 13.188, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2015 pelos ataques desse emissora a Instituição Guarda Municipal a partir de veiculação de notícias de ocorrências que envolveram Guardas Municipais. Com objetivo claramente direcionado a depreciar a Instituição Guarda Municipal que está presente em mais de 1.100 Municípios brasileiros servindo a população, combatendo a criminalidade, prevenindo as violências e garantido mais segurança ao povo brasileiro. Notícias articuladas com comentaristas e especialistas em segurança pública que não têm compromisso social, que desconhecem a lei 13.022/2014 e que atacam os profissionais responsáveis pela aplicação da lei, garantidores da democracia e cidadania, e de outro lado protegem ou fazem vistas grossas aos infratores da lei que impõem um estado de medo e insegurança social e de privação do exercício dos direitos fundamentais. Aguardamos a RESPOSTA da REDE GLOBO de televisão.
Oséias Francisco da Silva,
Presidente da Conferência Nacional das Guardas Municipais do Brasil - CONGM

OLHA ISSO

02/07/16 - Por Dennis Guerra: Na manhã de hoje, a Portaria 038/07/2016 foi publicada no Diário Oficial do Município, proibindo os integrantes da Guarda Civil Metropolitana de efetuarem acompanhamento a veículos em 'atitude suspeita' e também deu outras providências sobre o tema relacionado. Assim como a Polícia Militar também havia determinado aos seus agentes ainda em 2015, também após caso que gerou repercussão negativa na opinião pública. Veja também: PM proíbe perseguições a motos e carros em São Paulo
USO DA FORÇA LETAL - Não há legitimidade em se fazer disparos de arma de fogo sem confronto real, um tiro nas costas de alguém desarmado sempre será complicado e de difícil ...
"... A cidade de São Paulo, com uma Guarda Civil Metropolitana que completa em setembro 30 anos e possui mais de 6.000 integrantes, armada, com viaturas oficiais, uma rede de rádio excelente, um call center e um videomonitoramento dos melhores do mundo, teria condições de realizar com primazia a segurança da cidade no viés preventivo, mas para isso necessário seria um PLANO DE SEGURANÇA PÚBLICA MUNICIPAL que, infelizmente, o Comando por absoluta incompetência e falta de humildade para somar com os demais integrantes não o fez..."

Assembleia Legislativa aprova lei que garante blindagem nas viaturas das PM, PC e GCMs

Proposta do deputado Lancaster foi aprovada na noite de quarta-feira (29) e agora depende da sanção do governador Geraldo Alckmin

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou na noite de quarta-feira (30), o projeto de lei 1203/2015, que determina a instalação de blindagem nas viaturas das polícias Militar, Civil e Guardas Civis Municipais no Estado de São Paulo. A proposta é de autoria do deputado estadual Gil Lancaster (DEM).

“O Estado tem a obrigação de zelar pela integridade física dos seus servidores e adotar providências que resultem em melhores condições de trabalho para os policiais”, afirma Lancaster, que já foi policial militar da Rota na década de 80 e é membro da Comissão de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários da Alesp.

O texto da nova lei prevê blindagem no para-brisa dianteiro dos veículos adquiridos futuramente pelo Estado, por meio de licitação. Já nas viaturas utilizadas atualmente pelas forças de segurança, a instalação da blindagem ficará a cargo da Secretaria de Estado da Segurança Pública, que avaliará a viabilidade da adaptação.

De acordo com o deputado Lancaster, o objetivo do projeto é garantir mais proteção ao policial que se expõe diariamente ao combater a criminalidade nas ruas, como a soldado PM Adriana da Silva Andrade, baleada em setembro de 2015 por bandidos que fugiam após explosão de caixa eletrônico instalado no Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), na Zona Oeste da Capital.

MAS NOVIDADES ISSO MESMO MAS E NÃO MAIS

             ESTA CIRCULANDO PELAS REDES SOCIAIS MAIS UMA PERIPÉCIA DE NOSSO SECRETARIO QUE DIVULGOU UMA NOTA COM AS NOVAS LIMITAÇÕES DA GCM, OU SEJA, VEM AI UM PACOTE DE PROIBIÇÕES.
     ENQUANTO OUTRAS GUARDAS AVANÇA E EVOLUEM EM SEUS MODOS OPERANTES, NOS MAIS UMA VEZ SOMOS MASSACRADOS POR AQUELES QUE DEVERIAM NOS LIDERAR, DIA TRISTE E LAMENTÁVEL APOS 23 ANOS DE LUTA PARA VER CRESCER A INSTITUIÇÃO ESTAR VENDO ESSA TRISTE TENTATIVA DE NOS DIMINUIR E NOS ENVERGONHAR POR VESTIRMOS O MANTO AZUL MARINHO E DEFENDER OS INDEFESOS AJUDAR OS NECESSITADOS E AMPARAR OS ESQUECIDOS... NUNCA ESPERAMOS RECONHECIMENTOS POR NOSSOS ATOS, MAS JAMAIS PENSAMOS QUE SERIAMOS TÃO INJUSTIÇADOS POR EXERCERMOS NOSSA PROFISSÃO, ESPECIALMENTE POR AQUELES QUE ESTÃO DENTRO DA INSTITUIÇÃO.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

NOTA DE REPUDIO

ESTOU MUITO DESEPICIONADO COM OS ULTIMOS ACONTECIMENTOS E PELAS DECLARAÇÕES PROFERIDAS PELA MIDIA E AUTORIDADES QUE DEVERIAM ESCLARECER O POVO E NÃO LHES PRESTAR ESSE DESERVIÇO QUE ESTÃO PRESTANDO.
QUEM GANHA COM ISSO EU ME PERGUNTO, TRAZER A DUVIDA A AUTORIDADE DE UMA INSTITUIÇÃO SERIA COMO A GUARDA CIVIL METROPOLITANA, ONDE TEM PROFISSIONAIS QUE PAGAM PARA TRABALHAR, SIM PAGAM, AFINAL OQUE ESSE QUE SE DIZ PREFEITO E SEU CUPICHA FORNECEM A INSTITUIÇÃO. EU VOS DIGO, NADA, UNIFORMES, NÃO, BUZERGUIM, NÃO, MATERIAS DE LIMPESA E IGIENE PARA AS UNIDADES, NÃO, CONDIÇÕES MINIMAS DE TRABALHO, NÃO, AO INVEZ DISSO SOMOS EXPOSTOS DIOTURNAMENTE A VARIOS RISCOS DE SAUDE E DE ATE PERDER A VIDA MAS ISSO NÃO É IMPORTANTE, AFINAL QUANDO UM POLICIAL DA GUARDA CIVIL PEGA UMA PESSOA EM CONDIÇÕES PRECARIAS QUA MAL CONSEGUE SE MOVER E ESTA REPLETA DE PROBLEMAS DE SAUDE ABANDONADA PELO PODER PUBLICO E MESMO ASSIM O GCM ESTA LA O PEGA COM AS MÃOS SEM PROTEÇÃO E O COLÇOCA NA VIATURA SEM PROTEÇÃO E O SOCORRE AO PS OU ALBERGUE OU PARA ONDE ELE NECESSITE SER SOCORRIDO COLOCANDO SUA SAUDE E DE SUA FAMILIA EM RISCO NINGUEM FALA, É SUA FAMILIA, AFINAL SE O POLICIAL FICAR DOENTE POR TER SOCORRIDO ALGUEM ESSA DOENÇA ENTRA EM SUA CASA E COLOCA SUA FAMILIA EM RISCO, MAS ISSO NÃO IMPORTA O POLICIAL NÃO MERECE-SE SER TRATADO COM RESPEITO, TEM PESSOAS QUE PRECISAM MAL DIZER E DESINFORMAR A SOCIEDADE,
E OS QUE DEVERIAM NOS DEFENDER, SE CALAM, POR UM FALSO SENSO DE AUTO PRESERVAÇÃO OU COVARDIA, POIS ESSES SO SÃO VALENTES PARA PUNIR E FAZER DE TUDO PARA ACABAR COM A CARREIRA DE UM GCM, QUE LUTA CONTRA TUDO E TODOS DENTRO E FORA DA CORPORAÇÃO, PARA QUE A SOCIEDADE TENHA O MELHOR SERVIÇO POSSIVEL DA GCM, GUARANTINDO A SEGURANÇÃO DA POPULAÇÃO DE SÃO PAULO, COMO ESTA ESCRITO NA LEI ORGANICA DO MUNICIPIO A QUAL O PREFEITO E SECRETARIO RASGARAM AO GRITAR AOS QUATRO VENTOS QUE O GCM NÃO PODE FAZER OQUE ELE TEM O DEVER LEGAL DE FAZER....

É MUITO TRISTE QUANDO UM PAI NÃO CONHECE SEU FILHO E ACREDITA EM TUDO QUE PESSOAS DESPREPARADAS E TENDENCIOSAS DIZEM MENTIRAS SOBRE ELE...


SELVA IRMÃOS...ESTA NA HORA DE NO UNIMORS PARA VOLTARMOS A SER FORTES E ESTIPAR ESSES CANCERES DE NOSSA ISNTITUIÇÃO...

PODERIA TER SIDO EU...


SELVA IRMÃO ISSO É O NOSSO PODER PUBLICO

NOTA DE REPÚDIO
Venho através da presente nota registrar repúdio a manifestação do
Prefeito do Município de São Paulo, Sr. Fernando Haddad, e do Secretário
Municipal de Segurança Urbana, Sr. Benedito Mariano, com relação ao
entendimento que têm quanto a competência da Guarda Civil
Metropolitana tendo em vista o lamentável fato ocorrido recentemente
envolvendo um membro da corporação e o óbito de menor envolvido no
furto de um veículo, na região leste da Capital.
Defendo a apuração de toda e qualquer conduta que possa se mostrar
desproporcional e suspeita,

No entanto, não se pode admitir a falta de comprometimento do Sr.
Prefeito e do Sr. Secretário com a instituição Guarda Civil Metropolitana e
seus membros, que aos longo das décadas de existência vem defendendo
o bem público de maior relevo da cidade que é o cidadão de bem.

Lamenta-se, também, que autoridades responsáveis pela maior e mais
importante Guarda Municipal do país desconheçam a competência legal
para o exercício do poder de polícia que a referida força de segurança
municipal detêm.

Como no Direito brasileiro não se pode alegar o desconhecimento de lei,
convém que o Sr. Prefeito e o Sr Secretário, além de seus subordinados
diretos, se atentem para as normas trazidas pela Lei nº 13.022/14, a fim
de que não cometam novamente o erro de negar os direitos e garantias
inerentes á função de polícia que a GCM passou a ter a partir do advento
desse diploma normativo, e não menosprezem mais nossos irmãos de
farda e de luta azul marinho que deixam em seus lares suas famílias para
defenderem as famílias paulistanas.

Carlinhos Silva

LAMENTAVEL SO DA PRA DIZER ISSO


QUEM É NASCE PRONTO


MEU APOIO


E AINDA APARECE UM IMBECIL NO JORNAL DIZENDO ABSURDOS

Bom dia!
Médico: Você trabalha a muito tempo na policia?
Policial: Dez anos.
Médico: Já salvou muitas vidas?
Policial: 50% das pessoas que atendi. E o senhor?
Médico: Sou médico há cinco anos e salvei 90% das pessoas que atendi.
Policial: Sua ferramenta de trabalho é eficiente Dr.?
Médico: Razoável... bisturí, estetoscópio, remédio, diagnosticadores etc...
Policial: Então ambos temos a missão de salvar vidas não é?
Médico: Sim, mas eu salvo 90% das pessoas que atendo e você, somente 50%.
Policial: Então Dr... Tente salvar vidas utilizando uma ferramenta fabricada exclusivamente para matar, como eu uso...
Médico: Se alguém perde a vida em minhas mãos, arrisco perder a credibilidade.
Policial: Se alguém perde a vida em minhas mãos, também arrisco perder a credibilidade. Em seguida, ir pra cadeia, perder o emprego e gastar o que não tenho com advogados.
Médico: Então porque você ainda insiste em ser policial com estas condições profissionais e esse salário de fome?
Policial: Porque acredito que ainda posso fazer a diferença em ajudar os que necessitam. Afinal, sou integrante da única instituição que atende ao cliente gratuitamente através de um simples aceno de mão, sem perguntar sequer o seu nome antes de atendê-lo.

SEMPRE PRECISAMOS SER DEFENDIDOS POR TERCEIROS


domingo, 26 de junho de 2016